Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Quem comemora por último, comemora melhor

Uma cesta de três pontos nos segundos finais e a comemoração. Final eletrizante para uma partida de basquete. Mas isso não foi tudo na final da Liga Adriática, entre Cibona e Partizan.
O Cibona comemorou. Mas a vitória foi do Partizan, por 75 a 74. O problema é que, quando o Cibona já festejava uma cesta de três de Bojan Bogdanovic, com direito a comissão técnica e reservas invadindo a quadra, o Partizan não se entregou. Do meio da quadra, Dusan Kecman arriscou e converteu. Apesar do protesto, vitória impressionante dos sérvios. Confira:



quarta-feira, 28 de abril de 2010

Para fugir do FBI, americano forja a própria morte no Brasil

da Reportagem Local
O consulado americano no Brasil e polícia do Rio de Janeiro descobriram, por meio de uma certidão de óbito falsa, que o golpista Osama Mohammed El-Atari tentou forjar a própria morte no Brasil, segundo reportagem do Jornal da Globo.
O americano, filho de jordanianos, começou a aplicar os golpes em 2007. Ele enganava os bancos com documentos falsos para pedir empréstimos. Usando documentos falsos, Atari conseguiu empréstimos em quatro bancos no valor de mais de R$ 100 milhões.
Com o dinheiro, Atari comprou carros de luxo -- um Rolls-Royce de R$ 900 mil e um Bentley R$ 400 mil-- e uma mansão de R$ 7 milhões.
Quando passou a ser cobrado pelas credores, Atari decidiu forjar a própria morte no Brasil, para sair da lista de procurados do FBI.
No Brasil, segundo a reportagem, ele conseguiu a certidão falsa com o médico Paulo Alves Viana e outros dois agentes funerários que autorizaram o falso enterro. Eles foram presos. Atari continua foragido.
Os agentes trabalhavam na funerária Rio Pax, envolvida na falsa morte do traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem.
Nem
Nem, 33, que é acusado pela polícia de comandar o tráfico na Rocinha, maior favela do Rio, tentou forjar a sua morte em fevereiro, segundo investigação policial.
O enterro seria no cemitério do Catumbi, mas o plano foi descoberto. Com seis mandados de prisão, ele é réu em vários processos.
Estão sendo investigados o gerente de uma funerária, que enviou o pedido de enterro ao cemitério, e um médico, que assinou o atestado de óbito sem ver o corpo.
O médico foi preso acusado de falsidade ideológica e associação ao tráfico. Segundo a polícia, ele recebeu R$ 150. No falso atestado, o traficante teria morrido na rua Major Rubens Vaz, 170, onde funciona a 15ª DP, que investiga os crimes na Rocinha.

fonte: UOL Notícias

Universal enviou R$ 400 mi ao exterior, dizem doleiros

São Paulo - A Igreja Universal do Reino de Deus é acusada de ter enviado para o exterior cerca de R$ 5 milhões por mês entre 1995 e 2001 em remessas supostamente ilegais feitas por doleiros da casa de câmbio Diskline, o que faria o total chegar a cerca de R$ 400 milhões. A revelação foi feita por Cristina Marini, sócia da Diskline, que depôs ontem ao Ministério Público Estadual (MPE) e confirmou o que havia dito à Justiça Federal e à Promotoria da cidade de Nova York. O criminalista Antônio Pitombo, que defende a igreja e seus dirigentes, nega as acusações.
Cristina e seu sócio, Marcelo Birmarcker, aceitaram colaborar com as investigações nos dois países em troca de benefícios em caso de condenação, a chamada delação premiada. Cristina foi ouvida por três promotores paulistas. Ela já havia prestado o mesmo depoimento a 12 promotores de Nova York liderados por Adam Kaufmann, o mesmo que obteve a decretação da prisão do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), nos Estados Unidos - ele alega inocência.
Os doleiros resolveram colaborar depois que a Justiça norte-americana decidiu investigar a atividade deles nos EUA com base no pedido de cooperação internacional feito em novembro de 2009 por autoridades brasileiras. Em Nova York, eles são investigados por suspeita de fraude e de desvio de recursos da igreja em território norte-americano.
Ela afirmou aos promotores que começou a enviar dinheiro da Igreja Universal para o exterior em 1991. As operações teriam se intensificado entre 1995 e 2001, quando remetia em média R$ 5 milhões por mês, sempre pelo sistema do chamado dólar-cabo - o dono do montante entrega dinheiro vivo em reais, no Brasil, ao doleiro, que faz o depósito em dólares do valor correspondente em uma conta para o cliente no exterior. Cristina disse que recebia pessoalmente o dinheiro.
Fato novo
O advogado Antônio Sérgio Altieri de Moraes Pitombo, que defende a Igreja Universal e seus dirigentes, diz que já esperava o surgimento de um "fato novo" por parte do Ministério Público Estadual. "Todas as vezes que são impetradas medidas judiciais contra a ilegalidade na investigação são criados fatos e manchetes para perturbar a neutralidade do julgamento", assinalou o criminalista.
"Não é necessário ressaltar que a palavra de um delator deve ser tomada com muita reserva. A defesa vai adotar as medidas pertinentes para evidenciar a verdade, que muitas vezes não está ainda nos autos." Procurado, o advogado dos doleiros, Alberto Tichauer, não foi localizado para falar sobre o depoimento de seus clientes.
 fonte: UOL Notícias

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Doença rara faz menino de 11 anos envelhecer 5 vezes mais rápido

Um menino de 11 anos que sofre de uma rara doença genética está envelhecendo a uma velocidade cinco vezes maior do que seus colegas de classe e sofre de artrite e outras condições relacionadas à velhice.
Harry Crowther, de West Yorkshire, na Inglaterra, sofre de progéria atípica, uma forma um pouco menos severa da progéria clássica conhecida como síndrome de Hutchinson-Guilford.
O menino é menor do que outros garotos da sua idade, não tem gordura corporal e suas feições faciais são semelhantes às de um paciente da síndrome clássica - sua expectativa de vida, porém, pode ser mais alta.
A pele de Harry já começou a afinar, seu cabelo cresce lentamente e os ossos de seus dedos e da clavícula começaram a erodir.
No início de abril, ele teve confirmado o diagnóstico de artrite, depois de começar a sentir dor em suas juntas.
O menino toma analgésicos quatro vezes por dia e faz hidroterapia para ajudá-lo a suportar a dor e exercitar as juntas.
A doença de Harry Crowther é tão rara que seu caso é o único confirmado no Reino Unido. Em todo o mundo, apenas 16 casos são conhecidos, segundo o Great Ormond Street Hospital, onde o menino recebe tratamento.
Por sua condição ser tão rara, os médicos não sabem exatamente quais seus prognósticos.
Os pacientes dessa doença normalmente só apresentam sintomas depois do primeiro ano de vida, mas apesar de ter notado "algo estranho", os pais de Harry só conseguiram confirmar o diagnóstico quando ele tinha sete anos de idade, em um exame nos Estados Unidos.
"Eu vi algumas marcas no corpo de Harry, mas nosso médico disse que se tratavam apenas de marcas de nascença", disse a mãe dele, Sharron. "Mas como as marcas se tornaram mais pronunciadas, pedi para consultar um especialista."
"Muitos especialistas tiveram dificuldades em diagnosticar Harry. No fim, alguém disse que, por sua aparência, Harry poderia sofrer de algum tipo de progéria, então fomos ao centro médico UT Southwestern, em Dallas, para confirmar o diagnóstico."
Ao ouvir a notícia, a reação da família foi mista.
"Inicialmente, ficamos aliviados por saber que não era a progéria clássica de Hutchinson-Gilford, que é muito mais séria", disse Sharron. "O lado ruim é que não há outras famílias com quem possamos falar sobre isso. O Harry é o único menino do país com a doença."
A expectativa de vida de pacientes de progéria clássica vai até a adolescência, mas há casos de pacientes da síndrome atípica que viveram até mais de 30 anos de idade.
O jovem, que também é escoteiro e anda de skate e bicicleta, tem que manter uma dieta baixa em gorduras e realizar atividades físicas, mas ele fica cansado rapidamente.
"A doença não para Harry - ele segue vivendo", disse sua mãe.
Sua saúde tem que ser monitorada constantemente, já que pacientes da doença costumam desenvolver problemas cardíacos.
A doença é causada por uma mutação no gene LMNA (conhecido como o gene do envelhecimento), que faz com que ele envelheça a uma velocidade muito mais rápida do que o normal.
A família do menino criou uma página no Facebook para divulgar informações sobre a doença e ajudar outras pessoas que tenham sintomas semelhantes e não tenham conseguido diagnosticar a doença.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados.
É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Brincadeira Estúpida!

Related Posts with Thumbnails